H1N1: Governo de SP antecipa vacina para 11 de abril

H1N1: Governo de SP antecipa vacina para 11 de abril

Ufa,  ótima noticia para aliviar a tensão sobre o surto antecipado de gripe H1N1, em especial no estado de São Paulo e com confirmação de alguns casos na Baixada Santista. A Secretaria de Saúde divulgou ontem (dia 29) que o governador Geraldo Alckmim antecipou a vacina de gripe deste ano em São Paulo.

A previsão é que até dia 8 de abril os hospitais da rede publica e privada recebam a vacina para campanha interna de profissionais da saúde, e a partir do dia 11, a vacinação será aberta para as crianças maiores de seis meses e menores de cinco anos, gestantes e idosos da capital e grande São Paulo.

A procura na região pela vacina aumentou nessas ultimas semanas, há relatos de espera de mais de 3h em clinicas particulares de Santos, a vacina custa em média R$ 85,00 a dose. Implantar na rotina hábitos de higiene e etiqueta são fundamentais para conter não só o H1N1, mas todos os vírus:  lavar as mãos, não pegar nas pessoas com as mãos sujas, cobrir  boca e nariz com lenço descartável para tossir ou espirrar, evitar aglomerações, locais fechados/abafados, evitar sair quando estiver doente ajudam a não propagação de vírus.

Confiram a Nota Oficial:

“O governador Geraldo Alckmin anunciou nesta terça-feira, 29, a antecipação da vacinação contra gripe para cerca de 3,5 milhões de paulistas. As doses, que já vão proteger a população contra os vírus do inverno de 2016 (A/California (H1N1), A/Hong Kong (H3N2) e B/Brisbane), começam a ser distribuídas no início da próxima semana. O anúncio foi feito em Guarulhos, quando o governador vistoriou as obras da Linha 13-Jade da CPTM.

Inicialmente, receberão a vacina 532,4 mil profissionais de saúde de hospitais públicos e privados da capital e da Região Metropolitana de São Paulo. Até 8 de abril, sexta-feira, todos os hospitais desses municípios receberão as doses para a realização de campanhas internas.

Já a partir do dia 11 de abril, a vacinação será ampliada para as crianças maiores de seis meses e menores de cinco anos (982,8 mil), para as gestantes (179 mil) e para os idosos (1,83 milhão) da capital e Grande São Paulo, totalizando aproximadamente 3 milhões de pessoas imunizadas.

Para as demais cidades do Estado e demais públicos-alvo (doentes crônicos, puérperas, indígenas, funcionários do sistema prisional e a população privada de liberdade), a campanha de vacinação contra a gripe deve seguir o calendário do Ministério da Saúde, com início previsto para o dia 30 de abril.

Além disso, em razão da prevalência no número de casos, desde o dia 23 de março os 67 municípios da região de São José do Rio Preto iniciaram uma vacinação extra contra a gripe, com doses remanescentes de 2015. No entanto, neste caso específico, quem tomar a vacina agora, não estará desobrigado de também tomar durante a campanha nacional, uma vez que são vacinas diferentes.

Conforme diretriz do Ministério da Saúde, apenas os casos graves de gripe, caracterizados como Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG), devem ser notificados obrigatoriamente pelos serviços de saúde.

A vacina contra a gripe distribuída na rede pública é produzida pelo Instituto Butantan, unidade ligada à Secretaria da Saúde, por meio de um processo de transferência de tecnologia.”

Sobre o Autor

Thais Oliveira Santos

Jornalista de profissão, sagitariana nata, otimista sempre.De todas as coisas que eu gosto, escrever está entre as 5 melhores. Ser mãe me mostrou uma pluralidade incrível e uma tolerância notável. De tudo que passei, não mudaria nada pra chegar até aqui.

Sem Comentários

Deixe uma resposta