Saúde e Bem Estar: A importância da atividade física na gestação

Saúde e Bem Estar: A importância da atividade física na gestação

Hoje é dia de falar sobre em práticas saudáveis com a colunista do blog com a fisioterapeuta Fernanda Baquedano que vai dar dicas para as gravidinhas de plantão sobre os benefícios de se cuidar desde que recebe o positivo no exame.

Como todos sabem, a pratica regular de exercícios físicos oferece benefícios sob todos os aspectos do organismo. Do ponto de vista músculo-esquelético, auxilia na melhora da forca, tônus muscular, flexibilidade, no fortalecimento de ossos e articulações. Com relação a saúde física, observamos ainda perda de peso, redução de gordura corporal, estabilização da pressão arterial, controle do diabetes, diminuição do colesterol total e aumento do colesterol bom (HDL). Na saúde mental, a pratica de exercícios auxilia na regulação das substancias relacionadas ao sistema nervoso, melhorando o fluxo sanguíneo que vai para o cérebro, ajudando assim na capacidade de lidar com o estresse, no controle da ansiedade e nos tratamentos de depressão, muito comuns nos dias de hoje.
Estudos mostram que uma pequena mudança nos hábitos de vida é capaz de provocar uma grande melhora na saúde e na qualidade de vida de um indivíduo. Durante a gestação não é diferente: nesta fase a mulher se encontra num turbilhão de emoções e em meio a diversas alterações hormonais que podem ser minimizadas com a pratica regular de exercícios.
gestante

Os principais benefícios são: melhora da capacidade respiratória, da condição músculo-esquelética importantes para adaptação às mudanças posturais, para diminuir as constantes dores na região lombar e nas pernas e para condicionar essa mulher para o momento do parto, alem de reduzir o risco de lesões articulares comuns nesse período, por conta do aumento de um hormônio chamado relaxina. Os exercícios físicos, auxiliam ainda na oxigenação, na circulação e no controle da respiração e na auto-estima; promover relaxamento e redução de edemas, comum do período gestacional. Devemos ressaltar a importância de “treinar” a musculatura do assoalho pélvico, em especial o períneo, para evitar lacerações no momento do expulsivo e para uma boa recuperação da mulher.
Durante a gestação, as atividades mais indicadas são: Caminhada, que auxilia na condicionamento da mãe e favorece o encaixe do bebê; Hidroginástica, que favorece a redução de edema e promove relaxamento e o Pilates, atividade que agrega um pouco de tudo, trabalha alongamento e fortalecimento do corpo com um todo, promove relaxamento e redução do edema além de priorizar o trabalho do assoalho pélvico.
Lembrando que as mulheres que sempre praticaram atividade física e nunca sofreram aborto espontâneo podem continuar as atividades desde que adaptadas à sua nova fase, reduzindo a intensidade dos treinos. Já as sedentárias, recomenda-se iniciar os exercícios apos a décima segunda semana de gestação. Não havendo problemas, os exercícios podem ser continuados ate o parto. No caso de alguma intercorrência, é necessário consultar seu medico e iniciar a atividade física após liberação medica. No próximo encontro falaremos um pouco sobre a importância da atividade fisio pós-parto.

Fernanda Badequado é fisioterapeuta, instrutora de pilates e Baby Pilates, atendimento a gestante. Seu espaço atende: FISIOTERAPIA, ESTÉTICA FACIAL E CORPORAL, PILATES SOLO E APARELHOS. 

Contatos: (13) 99740-7676 ou http://www.facebook.com/DraFernandaBaquedano

Sobre o Autor

Thais Oliveira Santos

Jornalista de profissão, sagitariana nata, otimista sempre.De todas as coisas que eu gosto, escrever está entre as 5 melhores. Ser mãe me mostrou uma pluralidade incrível e uma tolerância notável. De tudo que passei, não mudaria nada pra chegar até aqui.

Sem Comentários

Deixe uma resposta